Processo de adoção

Qual o custo do processo de adoção? Brasil (Cadastro Nacional da Adoção) x EUA (agências de adoção)

Nos EUA um processo de adoção é realizado por intermédio de uma agência de adoção, os custos são bem elevados, sendo possível chegar em 35.000 (trinta e cinco mil) dólares americanos (aprox. R$ 140.000,00 – cento e quarenta mil reais), segundo informação do Hank Fortener, fundador da ONG Adopt Together. Deixo aqui o link para o vídeo (em inglês) que é muito edificante:

No Brasil temos um problema social. Muitas crianças e adolescentes em casas de acolhimento que geram um custo alto para o governo. Custo mais alto ainda, e intangível, é vida integral (saúde física e emocional) destas crianças e adolescentes que estão acolhidas (na maioria dos casos mais do que o tempo permitido pois os seus processos de destituição do pátrio poder das famílias biológicas demoram anos para serem resolvidos!) e isso ninguém pode mensurar e recompensar, só o amor de uma família poderá remediar (em alguns casos parcialmente) esta condição.

adoção em pauta - nelson mandela

Sendo assim, o custo financeiro para obter a Habilitação para adoção e entrar no CNA (Cadastro Nacional de Adoção) é praticamente zero, não tem taxas envolvidas. Você gastará com despesas de transporte/combustível para ir até a Vara da Infância fazer as entrevistas e o curso preparatório. Pode acontecer do seu filho estar em outra cidade/estado, então você terá as despesas com esta viagem. Mas isso se você selecionou outros estados no seu perfil, pois a princípio você será chamado na sua comarca.

Um custo adicional, que não é obrigatório mas muito importante durante a espera, é o apoio psicológico de um profissional especializado. Em muitas cidades tem grupo de apoio à adoção, que também fornecem este apoio. Saiba mais sobre os grupos de apoio no site da ANGAAD – Associação Nacional dos Grupos de Apoio à Adoção: http://www.angaad.org.br/

eu quero adotar 2

Veja abaixo como funciona o processo de adoção no Brasil na “A Nova Lei de Adoção nº 12.010”.

1º) Vá até a Vara da Infância e Juventude da sua cidade e solicite o requerimento de inscrição para Habilitação para Adoção e lista de documentos necessários para dar entrada no processo de habilitação;

2º) Preencha o requerimento;

3º) Organize a documentação, conforme abaixo:

  1. Cópia dos documentos pessoais (Carteira de Identidade, CPF, Certidão de Casamento, se casado, ou Certidão de Nascimento, se solteiro, sendo que as certidões deverão ser de expedição recente);
  2. Comprovante de residência;
  3. Comprovante de rendimentos ou declaração equivalente;
  4. Atestado ou declaração médica de sanidade física e mental;
  5. Atestado de Antecedentes Criminais;
  6. Certificado de participação em programa ou curso de preparação psicossocial e jurídica, a ser organizado pelo Juízo da Infância e da Juventude e por suas Seções Técnicas de Serviço Social e Psicologia.

4º) Entregue requerimento preenchido e documentação na Vara da Infância e Juventude e aguarde andamento do processo;

5º) Aguarde convocação para as entrevistas com a equipe técnica (Pode acontecer visita da equipe técnica na residência);

6º) Defina o perfil da criança ou crianças que você pretende adotar (idade, sexo, raça, aceita grupo de irmãos, aceita doenças tratáveis ou não-tratáveis, etc);

7º) Após todas as entrevistas, aguarde o laudo que será emitido pela a equipe técnica, constando um parecer favorável ou não ao seu requerimento);

8º) Este Laudo será encaminhado ao Ministério Público e ao juiz da Vara de Infância;

9º) Decisão do Juiz – Com o Laudo da equipe técnica da Vara e o parecer emitido pelo Ministério Público em mãos o juiz tomará sua decisão. (DEFERIDO OU INDEFERIDO);

10º) Em caso de deferimento, será emitida a “Habilitação para adoção”;

11º) Inclusão do seu nome no CNA –  Cadastro Nacional de Adoção;

12º) E agora é só aguardar até que a equipe técnica tenha em mãos o processo de uma criança ou crianças com o perfil compatível com o perfil definido por você na “Habilitação para adoção”, respeitando a ordem cronológica dos pretendentes na fila (CNA).

Para entender mais sobre como funciona o CNA – Cadastro de adoção no Brasil clique aqui: http://gravidezinvisivel.com/cadastro-nacional-de-adocao-cna/

Boa sorte!

Luciane Cruz

www.gravidezinvisivel.com

 

Post anterior

Livro infantil sobre adoção: O filho por adoção, um manual para crianças, Lidia Weber

Próximo post

Suzana Alves está grávida e na fila de adoção!

Gravidez Invisível

Gravidez Invisível

9 Comentários

  1. abril 15, 2016 em 4:45 pm — Responder

    Boa tarde Luciane, mto mto infornativo os seus textos, de muito bom gosto. Gostaria de compartilhar minha história, tenho um filho maravilho de 7 anos, é a razão do meu viver, faz uns anos que ele pede um irmãozinho, no começo tentei pelo método natural, mas tenho endometriose e isso acaba dificultando a gravidez, então, decidimos adotar uma criança de 1 a 5 anos, para que ele posa ter o gostinho de ser o irmão mais velho. Demos entrada ontem na documentação no cartório do 3o distribuidor aqui em Curitiba, dia 18 ligo para acompanhar o processo, confesso que a expectativa de pular essa fase é imensa, e que a habilitação saía o quanto antes, ainda não fizemos os 7 cursos, elas ligam para marcar nossa presença, só sabemos que será a noite da 20 as 22:00. A família toda nos apoia, o Rafa pergunta todo dia qdo o irmão chegará, como não passamos pelo preenchimento do perfil, eles gostariam que fosse menino, mas deixaremos em aberto essa opção, pq como vc diz “é uma gravidez invisível” não podemos impor uma escolha. Estou explicando dia a dia pra ele como funciona todo esse trâmite, embora muitas vezes eu mesma ainda nem saiba como responde-lo.Amei conhecer vc. Abraços Carina

    • Profile photo of Gravidez Invisível
      abril 18, 2016 em 10:26 am — Responder

      Qualquer coisa tô por aqui. Grande beijo, Lu

  2. abril 15, 2016 em 4:45 pm — Responder

    Boa tarde Luciane, mto mto infornativo os seus textos, de muito bom gosto. Gostaria de compartilhar minha história, tenho um filho maravilho de 7 anos, é a razão do meu viver, faz uns anos que ele pede um irmãozinho, no começo tentei pelo método natural, mas tenho endometriose e isso acaba dificultando a gravidez, então, decidimos adotar uma criança de 1 a 5 anos, para que ele possa ter o gostinho de ser o irmão mais velho. Demos entrada ontem na documentação no cartório do 3o distribuidor aqui em Curitiba, dia 18 ligo para acompanhar o processo, confesso que a expectativa de pular essa fase é imensa, e que a habilitação saía o quanto antes, ainda não fizemos os 7 cursos, elas ligam para marcar nossa presença, só sabemos que será a noite da 20 as 22:00. A família toda nos apoia, o Rafa pergunta todo dia qdo o irmão chegará, como não passamos pelo preenchimento do perfil, eles gostariam que fosse menino, mas deixaremos em aberto essa opção, pq como vc diz “é uma gravidez invisível” não podemos impor uma escolha. Estou explicando dia a dia pra ele como funciona todo esse trâmite, embora muitas vezes eu mesma ainda nem saiba como responde-lo.Amei conhecer vc. Abraços Carina

    • Profile photo of Gravidez Invisível
      abril 18, 2016 em 10:26 am — Responder

      Carina querida, fico feliz em ajudar vcs de alguma forma! Que Deus abençoe a tentativa de vcs até o positivo da gestação do coração. Que esta espera seja regada de conhecimento e compreensão da grandeza que é sermos pais, seja qual for a “fonte”. Grande beijo, Luciane

  3. agosto 12, 2016 em 10:35 pm — Responder

    Oi Luciane, eu meu esposo moramos nos Estados Unidos e gostariamos de saber se a adoção por um casal que mora fora do país é possível e qual os tramites. Vi que tem que fazer cursos. Quanto tempo duram os cursos? Pergunto porque podemos passar até 2 meses no Brasil, mas não sei se duraria mais que isso.
    Muito obrigada
    Jacqueline

  4. agosto 26, 2016 em 12:03 pm — Responder

    Genteemmmm q Site Maravilhoso!
    Quero muito poder propagá lo pra todo mundo! Já comecei a compartilhar com o Texto q vc escreveu q todas as Igrejas deveriam ter foco nessa área sobre a Adoção! Eu adotei uma menina linda e tenho um filho biológico maravilhoso ! Sou mais do q abençoada! Quero muito ser uma ajudadora e propagadora desse ideal ! Grande Bjo

  5. janeiro 11, 2017 em 8:47 pm — Responder

    Boa noite. Eu tenho um filho adotivo que mora comigo desde os três anos de idade. A guarda sempre foi dainha mãe, mas a relacao de mãe e filho sempre foi comigo. Ele me chama de mãe, é exatamente o que sou.Meu filho fez 21 anos agora é estudante na Unicamp é só me enche de orgulho. Como o tempo está passando queria muito adota-lo legalmente para que ele tenha meu sobrenome é também direito a minha herança se for o caso. Como devo proceder.. Obrigada Laurane

    • Profile photo of Gravidez Invisível
      janeiro 12, 2017 em 1:27 pm — Responder

      Oi querida, vc deve entrar com processo, procure a vara da infância da sua cidade ou então um advogado da área da família. Deus abençoe. Luciane

Deixe uma resposta para Alessandra de Lima Piazza Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *