Gestação do coraçãoPré-natal da adoçãoSobre a autora

O pré-natal da gestação do coração

Eu fiquei grávida do coração por muitos anos. O meu positivo veio muito mais tarde, mas eu já me sentia gestante do coração desde que casei em 2004. Eu sei, soa estranho, fica confuso explicar, mas mesmo antes de estar habilitada à adoção eu já me sentia grávida do meu primeiro filho. Em alguns momentos esta espera foi prazerosa, em outros, exaustiva. Quando eu já estava no sétimo ano de gravidez, eu percebi que precisava de uma ajuda profissional, e então superei o meu preconceito de fazer um tratamento psicológico e finalmente procurei uma psicóloga para iniciar o meu pré-natal.

No caso da gravidez da adoção o pré-natal é um acompanhamento psicológico, e é essencial para que possamos nos preparar para a chegada da maternidade.

10330410_648175361931215_7642880244288706644_nSão tantas dúvidas, medos e solidão nesta espera, que precisamos de um suporte consistente, alguém profissional e imparcial que possa nos orientar nesse caminho. Por tratar-se de uma gestação um pouco mais longa do os que os nove meses usuais (este período varia muito, podendo levar muitos anos!!) e, por não ser uma gravidez visível, a caminhada é dura, porém de muito amadurecimento.

Como parte do pré-natal também é super importante visitar um grupo de apoio à adoção, ler livros sobre o assunto, conversar com a família, preparar-se para a chegada do filho. É importante explicar aos familiares mais próximos que eles também participarão do processo de adoção. A família toda precisará aceitar e receber esta criança como um novo membro. Por isso é essencial explicar sobre as expectativas irreais que possam existir. Precisamos abordar previamente a questão da idade, raça, sexo, para que não aconteça nenhuma situação desconfortável na frente da criança. Eu procurei, e procuro até hoje, todo material possível sobre o assunto. Li até o Estatuto da Criança e do Adolescente!!

Lidar com a frustração e a ansiedade da incerteza do tempo é muito difícil, mas precisamos encontrar meios para tornar mais amena esta espera. Lembro-me até hoje das palavras da assistente social na última entrevista que fizemos antes de sair a habilitação para adoção: Muita calma nesta espera! Imediatista que sou, na hora fiquei incomodada com as palavras dela, mas com o tempo elas fizeram muito sentido. Manter a calma é essencial.

frases-sobre-incompreensao-de-fatos-da-vida-12

Desfrutar a vida, aproveitar este tempo em que ainda estamos sem os filhos para viajar, estudar, e todas as atividades que depois ficamos sem tempo pois a vida muda completamente. Eu aproveitei muito, mas se eu soubesse a data da minha vez, talvez tivesse ficado menos ansiosa e aproveitado mais ainda….!

Assim como no pré-natal de uma gravidez biológica (neste contexto cabe dizer algo assim), na gravidez do coração também precisamos cuidar do corpo e da mente. Estresse e ansiedade prejudicam a saúde significativamente e podem prejudicar a preparação para a chegada do filho.

E você está nesta espera AGORA, o melhor conselho que posso te dar é, aproveita cada dia da sua vida como se fosse único! Deus te abençoa diariamente! Não vale a pena ficar chorando, sofrendo… viva a sua vida e seja feliz mesmo antes de ter seu filho nos braços, pois tenho certeza que a sua hora, cedo ou tarde, também chegará, e seu filho merece chegar num lar FELIZ!

Beijos com carinho,

Luciane

Post anterior

Customizando a Camiseta Slingueira

Próximo post

Enjôos da gestação do coração

Gravidez Invisível

Gravidez Invisível

Sem Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *