Book da gestação do coração - adoção

Book da gestação do coração: Ana Lúcia Assis “Eu ainda não estou mãe, mas eu sou mãe desde sempre.”

Sempre sonhei em ser mãe, desde pequena adoro crianças e nunca imaginei minha vida sem a maternidade. Não sei explicar por que razão a adoção sempre rondou meus pensamentos. Eu tinha a ideia de que teria um filho biológico, ou mais e depois adotaria uma criança para crescerem juntos.
Mas a vida vai tomando outros rumos e tudo na minha vida demora para acontecer, demorei para conseguir fazer a primeira faculdade, Letras, demorei para me casar e me separei quando estava tentando engravidar. Troquei de trabalho, parei de lecionar e fui trabalhar no Fórum da minha comarca, decidi fazer outra faculdade, Direito e me formei ano passado.
Não tive outro relacionamento sério e não queria ter um filho por produção independente, e por outros motivos, como a idade, desisti de ter um filho biológico e retomei meu projeto de adoção. Em setembro de 2014, entrei com o processo na Vara da Infância e Juventude, só fiquei habilitada em março do ano passado. Um processo longo, demorado, que gera uma enorme ansiedade e quando termina é ainda pior, porque tudo que nos resta é esperar o telefone tocar, já estou há um ano nessa espera.
Para diminuir essa ansiedade faço um diário, criei uma página no facebook: “Enquanto você não chega” e em dezembro fiz meu book da gestação do coração, inspirada nas histórias que vi no blog Gravidez Invisível, inclusive, usei a camisa que ganhei em uma promoção do dia das mães, de uma frase sobre adoção, feita pelo blog.
Quero que meu filho, ou filha saiba o quanto é desejado o quanto foi esperado, sonhado e amado, antes mesmo que eu o conhecesse. Embora eu tenha demorado para decidir ter um filho, ser mãe sempre foi um sonho, um projeto de vida. Eu ainda não estou mãe, mas eu sou mãe desde sempre.
Um grande abraço.
Ana Lucia de Assis
DSC_86862
DSC_8570
DSC_8757-Editar
Post anterior

Gestação do coração: Robson & Ana - "A adoção nos escolheu e nós escolhemos a adoção."

Próximo post

Projeto Click do Amor: revelando amor na família do Moacir, Eliane e filhos - "Só conseguimos sorrir e sorrir e agradecer a Deus por ter nos escolhido para sermos pais desses quatro tesouros"

Gravidez Invisível

Gravidez Invisível

Sem Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *